quinta-feira, 10 de maio de 2007

Eu as vezes nem sei o que escrevo...

"dizem os homens antigos
[lá no fundo do jardim]
que certa noite, uma chuva doce
trouxe a calma sem fim...

e a ao soar o som
de tempos em tempos
um calor sem igual me leva
pro vento...

para aquele lugar
onde um dia me vi
cercado de rosas
margaridas, amor e jasmim...

Corre a todo hora
esse vento no meu coração
e chove, por entre as horas
gotas de doces dessa canção...

'onde está aquele
que sabe cantar?
e aonde foi aquela
que não sabia voar'

'viraram lirios
alegria sem fim...
estão com A Rosa,
a mais bela do jardim..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário