terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Paradise Circus

E foi no começo do terceiro mês

Ao fim da noite-dia



O holofote focou a sombra

E o malabarista escondeu a lona



Porque no rosto do palhaço de maquiagem escura

O desenvolto mágico escondeu

Na lágrima de tinta

O calar frio da ternura


- Love still you

- Love still me


E a aconteceu dos animais tristes aprenderem a sorrir

Lá no canto, cabisbaixa, a Oitava olhou o céu desenhado

Abdicando o sentir.


- Hate is not hating

- And Love still me


Enquanto o vidro era mastigado

O calar sufocante e amargo

Fez Oitava força o riso a rir


Porque a Primeira,

Por quem enamorada estava

Por outras três abandonou a Oitava

Pintando o cenário onde ela devia fugir


E Oitava aprendeu o sete

Do seis ao cinco, fez de sua alma marionete

E viu a Primeira partir


Porque lá no fundo ela cantava

Chorava e se perguntava


- Love still love

- Red who

Why you

Not me?


E o então se abraçou.

Um comentário:

  1. MUITO BOM ! Adorei o seu blog ! Visite o meu blog sobre tênis e retribua o comentário ! : breakpointbrasil.blogspot.com/ - SIGA MEU BLOG E MEU TWITTER, que eu sigo o seu de volta !twitter @breakpointbr, caso queira seguir. Se puder me LISTE :-)

    Se puder colocar meu link no seu blog agradeço !
    Obrigado !

    ResponderExcluir