sábado, 14 de maio de 2011

Banalizando

E se você
E se eu

E se a corda no pescoço
E se o ócio
E se ouço

E se de repente 42
E se me desfaço nos meus 23
E se recordo os seios
Teus 16

E se me pego em oitavo ponto
E de quatro
Te como em espanto

E se eu banalizar esse clichê

E se o céu azul
Morrer

Você ainda vai procurar um sentido
No surdo
No incerto
E no infinito?

Nenhum comentário:

Postar um comentário