segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Uma e 10 da manhã

Se transforma
E equivoca
Deixa ser e recoloca

Conta fora
Canta dentro
Deixa estar e o momento

Vertigens na meia-noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário