sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Narcisismo

E tente esquecer as demandas
O arquétipo simples
A beleza polida

esqueça essa atração reprimida

E tente imaginar o contrário
Que seu corpo é um corpo
E seu rosto um atalho

esqueça essa atração inibida

E tente fingir as verdades
Ouça os "nada a ver isso ai"
E faz-de-conta-que-vão-te-olhar-de-verdade

esqueça o verso da música

E contente-se com sua mão
Obedeça ao seu desespero
E, no fim, seu rosto vai virar mais um poça de lixo ou um bueiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário