quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Fernando


Feche os olhos
E faz de conta
Risonho em sonho
Navegando por baixo de toda conduta
Abra os olhos
Não cale o calar quente do desassossego.

Durma  e durma e nada mais...
Os olhos, aberto e fechados, vão te mostrar um pouco de paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário