terça-feira, 27 de março de 2012

Diálogos Silenciosos VI

E, de madrugada, sentiram insônia sólida e saíram de sua zona real a conversar por cabos virtuais. Para um muito havia a ser dito, para o outro nada escutar. Porque só para um houve algo não ouvido, quanto o outro queria isto ignorado.
É o que acontece quando um ama, e o outro está enamorado

- E eu queria falar contigo
- falar comigo sobre o quê
- sobre essa coisa de amigos
- que eu não quero falar com voce
- nossas falas estão sem pontos
- porque não preciso interrogar nem de exclamação
- mas na melancolia eu senti nossas reticências
- aquilo foi minha fraqueza e sua ilusão
- chega de ponto-e-vírgula
- preciso que você pare agora
- então não posso mais te tocar
- no fundo eu não quero mais te ouvir
- é intransitivo te amar
- eu não posso forjar um sorrir

E um não mais procurou o outro e foi o fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário