quarta-feira, 25 de abril de 2012

Golias quer falar

e eu me ponho louco
pois te sou espeço
como um arco partido e solto
flutuando em uni verso
e de encontro a desencontro
se distorce, a forma no espelho
eu deslizo
c
a
i
o e ponto.
concretizo o desespero

e de mentira
é nas verdades
que de mitomania brinco e andamos
eu falo sem sentindo
teus dedos meu piano

e a melodia é disforme
e eeu me perko açsim
e usentidus si descolamsasas mboi msass
poesia infiasta9sasa
ameop me mim


Golias, a Henrique Santana Cordeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário