terça-feira, 10 de julho de 2012

Mugen

Eu gosto de banalizar palavras e soar clichê. Mesmo isso sendo mentira.
Não me faz bem.
Não precisa fazer.
Eu faço. E não sei o que dizer.

Se mostrou demais e aí que reside o perigo. Qualquer coisa rimada agora, é fisgado por um estranho ou um amigo. E ai vem o medo de ser romântico. De ser poeta. De ser in verso ao avesso. Que fazer.

Quero é te fazer.
Não na cama
Não na chuva
Não na fazenda.

Nisso ai que chamam de alma.

Mas como eu gosto de piegas e clichê, I'll try it in a English way.
Porque a pior saudade é essa de quando se tem por perto mas não se tem.

Ai eu fico sozinho aqui, baby
e você continua socando minhas noites solitárias sem saber.

Preciso terminar um livro e começar outro e preciso de café.

Tchau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário