domingo, 5 de agosto de 2012

Desse apego

é a solidão
é a solidão
é a solidão
só isso
só ela
ou ele
é o solidão
é o solidão
é o solidão

chamado do abandono
gritando por um abraço de pano
uma palavra em suspiro
um chamariz de faíscas
o arco sem flechas de todos cupidos

é isso
é isso
sempre por causa daquilo
sempre depois das pequenas verdades
a dor de olhos sempre fechados
ao se abrirem para a luz
e deixarem o escuro

é solidão
só solidão
clamado pelo abandono
olhando os desejos
cumprimentando o desapego

Nenhum comentário:

Postar um comentário