segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Poesia Pagã - a muda


Ah, cala a boca
Cala essa coisa e essa mania
Vem cá, vai
Cala essa boca
Tô cansado desse teu discurso barato
E toda essa idiota dicotomia

Anda, cara,
Anda de ré pra cá
e se vira pra mim
e cala essa boca

tô nem ai pros meus problemas
Ou essa tua fama de Messias

Vermelho, azul, acizentado
Cala a boca, Messias
Cala a boca
Tu tá vomitando
Aleivosias

Vem, vai, encaixa
Cala a boca
Cala a boca
Cala a boca
Porra, cala a boca!

Cala a boca e me chupa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário