quinta-feira, 20 de setembro de 2012

G. falou e

disse
que
me tornei uma puta

sem dono
sem nome
sem voz
boba
e nula

olhando pra um muro ALTO
com sorriso
                                  baixo
sozinha
de pele pelada despenada
na escuridão dos olhos ládentro
que chovem
sobre mim
seca chuva

Nenhum comentário:

Postar um comentário