terça-feira, 21 de maio de 2013

É arduo

folhas secas
caem no quintal
pensei ter visto
um vulto azulado dobrar esquinas
me esquivei
me desviei
rejeitei o escuro
mas ele chegou

um pássaro distante cantou
pra mim
de dentro das folhas
mortas no chão

pensei ter ouvido seu espectro
passeando por vultos azulados além da esquina
corri
me aprecei
mas a sombra escorreu por entre meus dedos

um pássaro antigo cantou
dentro de mim
e folhas secas erguidas
me viram morto no chão

Nenhum comentário:

Postar um comentário